Open Green

Virgínia (EUA) suspende mais de 64 mil acusações relacionadas à maconha

O estado já havia fechado mais de 330 mil registros de acusações de porte de cannabis no ano passado, depois de reduzir o crime a uma infração civil equivalente a um delito de trânsito. As informações são do Virginia Mercury

Via Smoke Buddies

A Virgínia encerrou os registros que documentam mais de 64.000 acusações de contravenção por distribuição de maconha desde que o estado legalizou a planta em julho.

O número foi divulgado na quinta-feira durante uma reunião da Comissão de Supervisão da Cannabis.

As autoridades disseram que os registros foram apagados do banco de dados de registros criminais do estado, que é usado por empregadores como conselhos escolares, agências estaduais e governos locais para examinar os funcionários.

O estado já havia selado 333.000 registros que detalhavam as acusações de porte simples no ano passado, depois que o estado reduziu o crime a uma infração civil equivalente a uma ofensa de trânsito, disse Shawn G. Talmadge, secretário adjunto de Segurança Pública e Segurança Interna.

Os legisladores instruíram o estado a expandir esse esforço quando votaram para legalizar amplamente o uso adulto da maconha no início deste ano.

Leia mais: Nova Orleans (EUA) aprova perdão para 10.000 condenações por posse de maconha

A comissão também concordou com uma reforma de expurgação mais ampla que selará automaticamente outras acusações de contravenção, incluindo posse de álcool por menor de idade, uso de identidade falsa, pequeno furto, invasão de propriedade e conduta desordeira. Talmadge disse que essas acusações permanecerão no sistema até que o estado termine de atualizar o software que usa para rastrear registros criminais.

“A partir de agora, o processo está em andamento”, disse ele.

Os membros da comissão de supervisão também ouviram dois defensores que os instaram a agir rapidamente para tratar das pessoas atualmente presas por delitos de maconha — uma categoria de pessoas que a legislação aprovada neste ano não abordou .

Chelsea Higgs Wise, a líder do grupo de defesa Marijuana Justice, e Gracie Burger, com o Last Prisoner Project, disseram que os dados do Departamento de Correções sugerem que há atualmente dez pessoas detidas exclusivamente por acusações graves de maconha.

Elas disseram que ainda não se sabe quantos mais estão detidos por causa de violações de liberdade condicional relacionadas à maconha.

“Estes não são apenas números e existem famílias ligadas”, disse Burger.

Foto em destaque: Stephen Poore / Unsplash.

Leia também...

Entrar em contato
Envie um whatsapp