México publica regulamento sobre a maconha medicinal, criando novo mercado

O regulamento estabelece, entre outras, regras para o plantio de cannabis, o que permitiria às empresas cultivar a planta legalmente em solo mexicano. As informações são da Reuters

Via Smoke Buddies

O ministério da saúde do México publicou nesta terça-feira (12) regras para regular o uso de cannabis medicinal, um passo importante em uma reforma mais ampla para criar o maior mercado legal de cannabis do mundo no país latino-americano.

O novo regulamento foi assinado pelo presidente Andrés Manuel López Obrador e agora permitirá que as empresas farmacêuticas comecem a fazer pesquisas médicas sobre produtos de cannabis.

A reforma da cannabis em andamento inclui o uso adulto da maconha e criará o que seria o maior mercado nacional de cannabis do mundo em termos de população.

As novas regras medicinais estabelecem que as empresas estatais que desejam realizar pesquisas devem obter permissão do regulador de saúde mexicano, COFEPRIS, e que a pesquisa deve ser realizada em laboratórios estritamente controlados e independentes.

O regulamento também estabelece regras para a semeadura, cultivo e colheita de cannabis para fins medicinais, o que permitiria às empresas cultivar maconha legalmente em solo mexicano.

Empresas estrangeiras de maconha do Canadá e dos Estados Unidos têm olhado para o México com interesse. Muitos atrasaram a tomada de decisões de investimento devido à incerteza da política e aguardavam a publicação do regulamento final.

Os legisladores mexicanos também estão nos estágios finais da legalização do uso adulto da maconha, com o projeto de lei sendo aprovado no próximo período do Congresso.

O regulamento vem vários anos depois que a Suprema Corte do México decidiu que os legisladores devem legalizar o uso de cannabis.

A legislação marca uma grande mudança em um país atormentado por anos pela violência entre cartéis de drogas rivais, que há muito ganham milhões de dólares cultivando maconha ilegalmente e contrabandeando-a para os Estados Unidos.

Congresso colombiano derruba proposta de legalização da maconha para uso adulto

Os autores do projeto afirmam que o país perdeu a luta contra as drogas há vários anos e não é inteligente continuar com os mesmos métodos para erradicar o tráfico. Com informações da RCN Radio

Via Smoke Buddies

Com uma votação de 102 a 52, foi aprovada a proposta de vários parlamentares dos partidos Centro Democrático, Conservador e Câmbio Radical, que propunha o arquivamento do referido projeto de ato legislativo que buscava modificar a Constituição para liberar a maconha para uso social na Colômbia.

A maior parte dos argumentos dos que pediam a derrubada da iniciativa apontava para a proteção de crianças e adolescentes.

A representante Ángela Sánchez, do Câmbio Radical, foi uma das maiores opositoras do projeto dos liberais Juan Carlos Lozada e Juan Fernando Reyes Kuri.

Embora a maioria dos membros do Centro Democrático se opusessem ao projeto de lei sobre a maconha para uso adulto, o representante Gabriel Santos apresentou suas razões pelas quais a cannabis deveria ser legalizada na Colômbia para tais fins.

Os autores do projeto insistiram que a Colômbia perdeu a luta contra as drogas há vários anos e que não era inteligente continuar com os mesmos métodos para erradicar o negócio do narcotráfico.