Ingerir maconha pode te ajudar a conseguir boas noites de descanso?

Existem diferentes tipos de insônia e o uso da maconha, aliado a uma rotina saudável e uma boa higiene do sono, pode te ajudar a dormir de maneira profunda e relaxante. Saiba mais no texto da professora e chef cannábica Lilica

Usar maconha para dormir e relaxar não é nenhuma novidade. Além de aliviar diversas dores, o THC tem efeitos sedativos incríveis, que conseguem deixar a pessoa prontinha para adormecer, ou ao menos facilitar bastante esse processo. Já outros canabinoides, como o CBN e o CBD, nos ajudam controlando outros fatores que nos mantêm acordados à noite, como estresse e ansiedade.

A insônia é um mal comum na vida dos brasileiros. Segundo a Associação Brasileira do Sono (ABS), a insônia atinge 73 milhões de pessoas no país. E nós sabemos que o sono é essencial para manter a nossa saúde física e mental. Então, se você também sente dificuldades em dormir, saiba que não está sozinho nessa. Mas, espero mesmo que esse texto te ajude. As medicações alopáticas tradicionais em geral perdem a eficácia ao longo do tempo, exigindo doses cada vez maiores e, com isso, incrementando ainda mais os efeitos colaterais.

Por isso, muitas pessoas buscam na maconha um tratamento alternativo, mais eficaz, com poucos ou nenhum efeito colateral, para uma grande variedade de distúrbios do sono.

Leia também: Como colocar maconha na alimentação?

Se você tem algum distúrbio do sono ou está tendo dificuldades para dormir após um dia estressante, a maconha pode ser uma escolha para você. As propriedades analgésicas da maconha podem fornecer algum alívio para quem tem dor crônica, enquanto as propriedades antiansiolíticas podem acalmar a mente e o corpo estressados.

Existem diferentes variedades de maconha, algumas são mais energizantes e outras são calmantes e sedativas. Isso vai depender do equilíbrio dos diferentes canabinoides e terpenos da planta.

Alguns estudos apontam que a ingestão de variedades de maconha com níveis mais altos de THC normalmente reduz a quantidade de sono REM que você obtém. Reduzir o sono REM significa reduzir sonhos — e para aqueles que sofrem de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) pode significar reduzir pesadelos.

Portanto, a teoria é que se você passar menos tempo sonhando, passará mais tempo em um estado de “sono profundo”. O estado de sono profundo é considerado a parte mais restauradora e repousante do ciclo do sono.

Saiba mais: Como calcular a dosagem dos comestíveis cannábicos?

A maioria das pessoas ingere maconha fumando, com um baseado, cachimbo ou vaporizando. Mas, como eu já expliquei na coluna “Você sabe as principais diferenças entre fumar e comer maconha?”, quando inalamos sentimos os efeitos dos canabinoides por aproximadamente 1h a 1h30. Já quando ingerimos um comestível cannábico os efeitos podem durar de 6 a 12 horas, ou seja, continuarão atuando ao longo de toda a noite, ou boa parte dela.

Lembre-se que cada pessoa reage à maconha de uma forma diferente, é importante você identificar a dosagem aos poucos. A minha dica é que você comece fazendo o uso aos finais de semana, assim consegue testar e não corre o risco de perder a hora para trabalhar.

Se você se sentir muito sonolento ao acordar, pode ter ingerido mais miligramas de THC do que o necessário. Outra coisa que também interfere é o horário que você escolhe para comer sua comida cannábica.

Exagerar pode levar ao torpor (falta de energia) na manhã seguinte, mas em pouco tempo você já saberá quanto precisa ingerir para descansar e acordar no horário correto e com disposição.

Veja também: Terpenos: o que são e como usá-los na culinária cannábica?

Eu recomendo fazer a ingestão do comestível de maconha pelo menos uma hora antes de se deitar, seja uma bala de gelatina, chá com extrato ou um chocolatinho… Também é preciso se lembrar que os efeitos dos comestíveis demoram até 2h para aparecer, já que a metabolização quando comemos é diferente, feita pelo fígado.

Aos poucos você vai se familiarizar com seu tempo pessoal de início da onda e vai conseguir planejar comer no momento adequado, aquele que te ajude a se sentir sonolento e dormir de acordo com sua programação.

Eu pude acompanhar diversos casos de pessoas que fizeram tratamento para curar insônia com a maconha e posso comprovar que de fato é muito eficaz. Inclusive vários alunos do meu curso de culinária cannábica apresentaram melhoras significativas na qualidade do sono depois que começaram a ingerir os comestíveis.

Mas eu sempre faço um grande alerta para as pessoas: é uma grande sacanagem com a maconha colocar nela todo o potencial curativo para qualquer que seja a doença. Precisamos usar a maconha como parte de um cuidado integral com nosso corpo.

Para dormir descansadamente, você deve praticar uma boa higiene do sono e incorporar outros comportamentos que apoiem ​​um estilo de vida que promova um bom sono, como exercícios físicos e boa alimentação.

Espero que tenha curtido o texto e, claro, tenha uma boa noite de sono!