Open Green

Paciente de Santa Catarina consegue autorização na Justiça para plantar maconha

Ação foi movida pela associação catarinense Santa Cannabis em favor do comunicador Igor Seco, que obteve o direito de cultivar até cinco plantas de cannabis para seu tratamento de saúde. Com informações do NSC Total

Via Smoke Buddies

A Justiça Federal autorizou um morador de Palhoça, na Grande Florianópolis, a plantar maconha para produção de óleo medicinal de cannabisA liminar foi concedida ao comunicador Igor Seco, de 27 anos, que possui diagnóstico de síndrome de Marfan e pectus excavatum, doenças que provocam graves problemas cardiovasculares, deformidades ósseas e degradação ocular.

O tratamento do comunicador com o óleo de cannabis foi iniciado em 2019, quando ele morava em Portugal. Na ação, ele informou que o medicamento reduziu as dores que sente e lhe conferiu mais qualidade de vida.

De volta ao Brasil, em razão da pandemia, ele passou a importar o medicamento. Mas o custo, de mais de R$ 1,3 mil por mês, é alto demais para sua condição financeira.

A ação foi movida pela ONG catarinense Santa Cannabis, que presta auxílio a pessoas que fazem uso medicinal da maconha. O pedido foi para que o paciente tenha autorização legal de plantar cannabis em quantidade suficiente para a produção do óleo que precisa, sem correr o risco de ter as plantas apreendidas ou mesmo de ser preso, já que a produção é proibida no Brasil. Na decisão, a juíza Claudia Maria Dadico, da 7ª Vara Federal de Florianópolis, autorizou o cultivo caseiro de até cinco pés de maconha.

Leia também – PL 399: ferramenta mede probabilidade de aprovação do projeto de lei

Imagem de capa: ArtHouse Studio / Pexels.

Leia também...

Entrar em contato
Envie um whatsapp